top of page

Bioinsumos para cultura de cana-de-açúcar

Atualizado: 22 de mai. de 2023



O primeiro inoculante solubilizador de fósforo do Brasil para a cana-de-açúcar foi desenvolvido pela Corteva e a Embrapa e identificado como Omsugo ECO. As duas cepas de bactérias que deram origem ao inoculante – Bacillus subtilis e Bacillus megaterium – foram selecionadas a partir dos acessos da Coleção de Microrganismos Multifuncionais e Fitopatógenos (CMMF) da Embrapa Milho e Sorgo (MG) e são capazes de promover maior crescimento das raízes e maior absorção de fósforo (P) pelas plantas, tanto o P presente no solo como o fornecido por fertilizantes. O incremento de produtividade, segundo dados da pesquisa da Embrapa, chega a 20% com o primeiro inoculante, promovendo a redução da aplicação de adubos fosfatados.


Experimentos conduzidos no ano agrícola 2020/2021 pela Embrapa e pela Coplacana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo) em três áreas produtoras brasileiras comprovam a eficiência do Omsugo ECO nessa cultura, sendo a maior média de produtividade observada coincidiu com a parcela que recebeu a maior dose do inoculante líquido do bioinsumo.


O pesquisador que conduziu os estudos na cultura da cana, relata que a produtividade em toneladas de cana por hectare (TCH) foi 20% superior ao tratamento que não recebeu aplicação do inoculante ou adubo fosfatado. Nas condições experimentais, o uso combinado de doses superiores a 500 ml por hectare do inoculante e aplicando somente 50% da quantidade de adubação fosfatada recomendada foi capaz de promover aumento significativo para os parâmetros de toneladas de cana por hectare (TCH) e toneladas de açúcar por hectare (TAH). Os dados foram publicados no Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa.


Empresas como a FAU, que trabalham com agricultura regenerativa, promovendo difusão tecnológica e assistência técnica para implantação de controles biológicos e multiplicação de microrganismos na propriedade (On Farm), auxiliam na redução de gastos do produtor rural e na melhoria da produtividade no campo. Os principais resultados são ganhos econômicos e mais sustentabilidade ambiental.


Fonte: Agência de Notícias Embrapa


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page